Pão queimado | Edição genética pode reduzir risco de cancroBlog
Quanto mais queimada, mais acrilamida a torrada tem e maior é o risco de cancro.

O pão queimado contém acrilamida, uma substância química que pode provocar cancro. Significa que quanto mais queimada, mais acrilamida a torrada tem. A boa notícia é que a edição de genomas consegue reduzir esse risco.

Uns segundos a mais na torradeira são suficientes para esturricar as fatias de pão. É recomendável deitá-las fora, porque a acrilamida presente no pão queimado pode provocar cancro, mas há quem as aprecie assim e as coma.

A acrilamida é uma substância química classificada como um carcinogénio do Grupo 2Aa pela International Agency for Research on Cancer, e como um carcinogénio de Categoria 2b e um mutagénio de Categoria 2c pela União Europeia. Até agora, a única forma de evitar o risco de cancro pelo consumo de pão esturricado era descartá-lo, mas uma equipa de investigadores em Inglaterra descobriu uma outra forma.

Os cientistas usaram a edição de genoma para desenvolver uma variedade de trigo que produz menos acrilamida enquanto o pão está a torrar.

Leia a notícia original em Genetic Literacy Project.

CiB – Centro de Informação de Biotecnologia

pt Português
en Englishpt Portuguêses Español