OGM | ‘Sanduiche’ de genes aumenta a resistência do trigo à ferrugemBlog
À esquerda: trigo sem proteção; à direita: trigo protegido contra a ferrugem. Créditos: Universidade de Minnesota, EUA

Investigadores da Agência Científica Nacional da Austrália (CSIRO) lideraram um estudo internacional para, através de um conjunto cinco genes de resistência, desenvolver trigo com um nível de resistência mais forte e potencialmente mais durável contra um problema global: a ferrugem.

Segundo o Investigador Principal da Agência Científica Nacional da Austrália (CSIRO), Mick Ayliffe, “esta nova abordagem de construção de múltiplas camadas de proteção foi como colocar cinco fechaduras em apenas uma porta, tornando muito mais difícil a entrada de agentes patogénicos da ferrugem no trigo”.  

O alvo do estudo foi a ferrugem do caule, mas a tecnologia de resistência usada por Ayliffe e sua equipa pode também ser aplicada para proteger a planta da ferrugem da folha.

“Um dos genes que selecionámos protege contra doenças da ferrugem do caule, folha e listras, pelo que é possível incluir genes que também funcionam contra outros tipos de ferrugem”, afirmou.

Esta nova tecnologia pode também ser um recurso valioso para o controlo integrado de pragas, reduzindo a necessidade de fungicidas e aumentando a durabilidade das ferramentas de manejo.

Mais informações neste texto publicado em CSIRO News.

Outros artigos interessantes sobre resistência à ferrugem:

Siga o CiB no Twitter, no Instagram, no Facebook e no LinkedIn. No CiB, comunicamos biotecnologia.

pt Português
en Englishpt Portuguêses Español