CRISPR | Cientistas holandeses usam edição genética para curar o HIV  Blog

Investigadores da Universidade de Amsterdão, na Holanda, estão a explorar um caminho promissor para a cura do HIV. Utilizando a técnica de edição genética CRISPR, conseguiram remover o material genético do vírus das células de defesa T do organismo.

Atualmente, os pacientes com HIV dependem da toma contínua de medicamentos para manter o vírus sob controlo, mas esta nova investigação oferece-lhes esperança. Ao eliminar o HIV das células T infetadas, os cientistas pretendem erradicá-lo completamente do corpo. Isso significaria que os pacientes não precisariam mais de tomar medicamentos indefinidamente.

Os resultados preliminares são animadores. Num artigo apresentado no Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infeciosas, os investigadores descrevem as suas descobertas como um “avanço fundamental no desenvolvimento de uma estratégia de cura”.  

“Embora não possamos afirmar com certeza que esta técnica se tornará uma cura para o HIV, é inegável que estamos a avançar na direção certa. Continuaremos a investigar e esperamos que, um dia, possamos celebrar a cura eficaz e segura para o HIV”, afirmam os autores do estudo, lembrando que os resultados são promissores, mas que ainda estão numa fase inicial.  

O estudo ainda não foi publicado numa revista científica.

[gtranslate]