Investigação – Algas diatomácias produtoras de biocombustívelBlog

Investigação
Algas diatomácias produtoras de biocombustível

13 Outubro 2009 – Scientific AmericanSciDev

Algas geneticamente modificadas armazenadas em “painéis solares biológicos” podem ser uma estratégia futura na produção de biocombustíveis.

As diatomáceas são algas unicelulares que podem ser encontradas em aglomerados em rochas de rios e lagos. Contêm gotas de óleo que podem ser usadas como biocombustível, segundo investigadores do Instituto de Ciência da Índia. Um hectare de culturas de diatomáceas poderá produzir 10 a 200 vezes mais óleo produzido pela mesma área cultivada com soja.

Geralmente as diatomáceas utilizam um óleo que produzem como reserva nutritiva, tal como os seres humanos acumulam gordura, mas essas algas não têm qualquer mecanismo que produza a sua secreção. Essas algas têm, no entanto, a capacidade de segregarem sílica através da sua parede celular.

Havendo uma forma de fazer com que as diatomáceas secretem o óleo tal como fazem para a sílica, então  seria possível colocá-las em meio de cultura numa plataforma semelhante a um painel solar para fazer a recolha do seu óleo. Os investigadores propõem modificar geneticamente diatomáceas com esse propósito e colocá-las em meios de cultura ricos em nutrientes, promovendo assim a secreção do seu óleo, quando expostas à luz solar, para o depois o recolher.

Esta investigação foi publicada na revista Industrial & Engineering Chemistry Research e chamou a atenção, pois a sua utilização poderia ser muito interessante em países tropicais, mas os especialistas alertam para o facto de ser cedo demais para que esta ideia seja concretizável.

LER MAIS Aqui e Aqui

pt Português
en Englishpt Portuguêses Español